PAUL PERCY HARRIS,O FUNDADOR DO ROTARY INTERNATIONAL

Paul Percy Harris nasceu em 19 de abril de 1868 em Racine, Wisconsin, nos Estados Unidos, ao norte de Chicago. Foi o segundo dos 6 filhos de George N. Harris e Cornelia Bryan Harris. Por problemas financeiros, aos dois anos foi morar, juntamente com seu irmão Cecil, então com 5 anos, com seus avós paternos Howard e Pamela Harris, na cidade de Wallingford, no Estado de Vermont, nos Estados Unidos.

Foi aí que praticamente começou o direcionamento da vida de Paul Harris, como ele mesmo recorda em suas memórias "Meu Caminho para Rotary": “ Eu tive o privilégio de viver em um lar estável, onde não faltava nada e nada era excessivo; onde os ideais eram os mais elevados e a educação era o objetivo supremo.” Esta visão em direção à educação o levou às Universidades de Iowa, onde se formou advogado e obteve o título de doutor honorário na Universidade de Vermont.

Ao receber o seu diploma, Paul decidiu que passaria cinco anos conhecendo o mundo antes de se dedicar à sua nova profissão de advogado. Foi neste tempo que trabalhou como repórter de jornal, professor de economia, ator de teatro e cowboy. Fez também inúmeras viagens pelos Estados Unidos e Europa como representante de uma companhia de mármores e granitos.

Finalmente, em 1896 decidiu advogar em Chicago. O ambiente da cidade era difícil, com muita imoralidade, Incêndios fraudulentos, e falências, melhorando em 1900 com o fechamento das casas de jogos e tavernas, com a Promulgação da Lei Federal de Falências e a segregação da prostituição. Foi advogado durante 32 anos, membro do Colégio de Advogados do Estado de Illinois, do Colégio Americano de Advogados e Presidente da Comissão de Ética Profissional do Colégio de Advogados de Chicago. Em um dia no outono de 1900, Paul P. Harris se encontrou com o advogado Bob Frank para jantar em um luxuoso bairro no norte de Chicago. Eles saíram para uma caminhada parando em algumas lojas no caminho. Harris ficou impressionado com a maneira como Frank tinha feito amizades com muitos dos vendedores.

Desde que se mudara para Chicago para abrir seu escritório de advocacia, Harris não havia encontrado a mesma Camaradagem que Frank tinha com seus colegas empresários, e naquele momento começou a pensar em como encontrar esse tipo de companheirismo que o lembrava da cidade em que ele havia crescido na Nova Inglaterra. Em 23 de fevereiro de 1905 Paul Harris, juntamente com outros três homens de negócios: Silvester Schiele, comerciante de carvão, Gustavus Loehr, engenheiro de minas e Hiram Shorey, alfaiate, reuniram-se no Edifício Unity, na N orth Deaborn Street, 127, 7º andar formando o primeiro clube. O primeiro Presidente foi Silvester Schiele. O clube recebeu o nome de “Rotary” devido ao fato de que seus sócios se reuniam em rodízio nos respectivos locais de trabalho, em um sistema de rodízio. Seu quadro associativo cresceu rapidamente. Em 1907 surgiu o primeiro projeto comunitário: a instalação do primeiro sanitário público da cidade de Chicago, localizado perto da Prefeitura.

Em 1910 foi realizada a primeira Convenção, congregando se os clubes na Associação Nacional de Rotary Clubs. Paul Harris foi eleito Presidente da Associação. Nessa Convenção, por proposição de Arthur Frederik Scheldon, professor de marketing, foi adotado o lema: “mais se beneficia quem melhor serve seus companheiros”. Paul conheceu a sua futura esposa Jean Thompson em 1910 durante um passeio organizado pelo Prairie Club of Chicago, um grupo de amadores de atividades ao ar livre que ele ajudou a formar. Paul e Jean casaram-se em julho Daquele mesmo ano e dois anos mais tarde Paul construiu uma casa com vista para o campo onde eles se encontra ram pela primeira vez. A casa recebeu o nome de Comely Bank, o mesmo nome da rua onde Jean morou em sua infância, em Edimburgo, na Escócia. Paul e Jean não tiveram filhos.

Na 2ª Convenção, em Portland, Oregon, no ano de 1911, Paulo foi reeleito, dedicando-se ao desenvolvimento e expansão. Aprovou-se a proposta de Benjamin Franklin Collins, adotando-se o lema: “Servir, porém não a si próprio. Somente 40 anos depois, na Convenção de 1950, em Detroit, Michigan, EUA, foram oficialmente designados os lemas: “Mais se beneficia quem melhor serve” e “Dar de si antes de pensar em si”. O primeiro Rotary Club fora dos Estados Unidos foi fundado em 1911 em Winnipeg, Manitoba, Canadá. Nesse ano Nasceu a “The National Rotarian” publicação precursora da revista "The Rotarian".

Na Convenção de Duluth, Minnesota, em 1912, o nome foi mudado para Associação Internacional de Rotary Clubes, e encurtado em1922 para Rotary International.

Os Harris viajaram pelo mundo promovendo Rotary, sempre reconhecido como personalidade mundial, destacada, tendo recebido inúmeras condecorações. No Brasil, em 1942, recebeu do Presidente Getúlio Vargas, a “Ordem do Cruzeiro do Sul.

Paul faleceu em Comely Bank em 27 de janeiro de 1947 com 79 anos e foi enterrado no cemitério Mount Hope, nos arredores de Blue Island, perto da sepultura de seu velho amigo Silvester Schiele. Após a morte de Paul, Jean retornou à Escócia, sua terra natal, onde faleceu em 1963, com 82 anos. Em "Meu Caminho para Rotary", Paul atribui os valores nele incutidos por seus avós e vizinhos, a base que o levou à concepção de Rotary:

O Rotary nasceu do espírito de tolerância, boa fé e serviço, qualidades Características de meus familiares e companheiros de infância na Nova Inglaterra. Tenho tentado transmitir minha fé nesses valores a outros Seres humanos, com a mesma intensidade com que ela brilha dentro de mim”.


Notícias distritais

61ª Conferência Distrital – Conferência da Inspiração

Nos dias 17 e 18 de maio de 2019, no Mourão Garden, em Campo Mourão, acontece a 61ª Conferência Distrital do 4630, a Conferência da Inspiração. Para participar, é obrigatório realizar a inscrição pelo link: https://rotary4630.org.br/evento/521 No dia do evento será feito SOMENTE O CREDENCIAMENTO dos participantes inscritos, com entrega dos materiais para acesso às palestras e refeições, que deverão ser retirados na Secretaria da Conferência.  “Preparamos com muito carinho este evento em minha cidade, onde esperamos receber os rotarianos e seus familiares em peso, para celebrarmos juntos todas as conquistas deste ano rotário”, afirma o governador Carlos Naves. Os primeiros 500 inscritos que adquirirem o Coquetel de Abertura (sexta), Almoço (sábado) e Jantar de Encerramento (sábado), desde que estejam presentes na Abertura Oficial, Almoço, Plenárias e Jantar-Baile, terão o direito ao ressarcimento do valor de R$ 190,00 por pessoa.  O valor será restituído na conta corrente do Rotary Club do participante. Caberá ao secretário do clube esta solicitação, até o dia 13 de maio , para secretaria@rotary4630.org.br,  informando nome do clube, CNPJ, dados bancários, nomes completos dos participantes referentes ao ressarcimento. A organização do evento incentiva aos participantes que forem restituídos, para que contribuam com esse valor para a Fundação Rotária. As refeições serão vendidas até o dia 06 de maio de 2019. O Representante do Presidente do Rotary International Barry Rassin será Valdemar Lopes Armesto, governador do Distrito 4430 em 2002-03, representante do Distrito 4430 no Conselho de Legislação de 2007, coordenador distrital da Fundação Rotária de 2006-07 a 2008-09, conselheiro distrital de Administração em 2009-10, instrutor distrital 2010-11, conselheiro distrital de Imagem Pública de 2012-13 a 2014-15 e coordenador assistente da Fundação Rotária Zonas 22A e 23A de 2014-15 a 2016-17. As plenárias contarão com o PDRI  Antonio Hallage – Atração e Engajamento, Atuação Conjunto entre Clubes e Distrito; com o coach Clodoaldo Massagli, com governador do Distrito 4.770 Marcos Antonio Franco, além do Secretário do Meio Ambiente do Paraná Marcio Nunes e o governador do estado do Paraná Carlos Roberto Massa Júnior, mais conhecido como Ratinho Júnior.          

Postado em 21 de Março de 2019 por

Magno Toniolo conta como está sendo sua experiência no GRSP

“Minha experiência na Universidade de West Georgia está sendo muito boa. É a primeira vez que estou fora do Brasil, longe de casa e, apesar de ser uma pessoa desapegada, uma das coisas que preocupam todo mundo é a saudade do que deixamos para trás. Amo o Brasil, minha família, e claro, estou com saudade, mas nunca trocaria essa experiência por estar de volta a minha zona de conforto. Digo isso, não só pelo país. Estados Unidos, a maior potência mundial. Com certeza só por estar dentro dessa nação já é uma coisa boa, mas o que faz a diferença mesmo e te encoraja a continuar e dar o seu melhor são as pessoas. Os rotarianos te recebem de braços abertos, te convidam para fazer mil e uma coisas, anseiam por saber mais sobre o seu país, sua cultura, sua família, sua estadia em um país estrangeiro. Você realmente dá valor às pessoas e percebe que, apesar da língua diferente, comida, costumes, clima, no fundo somos todos iguais. Humanos, que querem viver unidos e em paz. Com certeza está sendo a melhor experiência da minha vida” – Magno Giovanni Gabriel Soria Toniolo. Coordenadora da Subcomissão de Bolsas de Estudos no Distrito 4630, Jussara Perin do Rotary Club de Maringá Parque do Ingá está à frente desta subcomissão desde 2005. Atualmente cinco estudantes estão nos Estados Unidos pelo GRSP – Georgia Rotary Student Program e no total, 21 jovens já participaram do programa. A seleção tem início em junho com a divulgação do edital. Os pré-candidatos aprovados nas inscrições recebem as orientações para documentação e exames de proficiência diretamente com o programa. Esse processo inicial vai até o final de setembro, quando todos enviam os documentos e efetivam as inscrições junto ao GRSP. De outubro a janeiro do ano seguinte, a equipe do GRSP trabalha na escolha e designação de universidades.  “Em fevereiro, acompanhamos a angústia dos candidatos com os resultados do programa. Este processo de chamada dos aprovados pode ir até março. Em seguida, orientamos com o envio de documentação extra para as universidades, certificados de vacinação e emissão de vistos, apresentações culturais e pessoais a serem feitas durante o período de permanência, assim como os detalhes finais antes da partida, como presentes para as famílias hospedeiras, uniforme, apresentação no primeiro conclave com todos os participantes”, explica Jussara.  Em agosto os estudantes embarcam. “Adoro ver a transformação pelas quais muitos passam, o nível de independência que adquirem. Costumo dizer que o processo de seleção deste programa vai se afunilando naturalmente, revelando aqueles que certamente farão grande uso desta experiência maravilhosa e vivência com o Rotary. Ficamos muito felizes com a constatação do amadurecimento como pessoas, seja na escolha de suas profissões, amizades pra toda a vida, novos rumos que possam vir a seguir”.

Postado em 13 de Março de 2019 por

30 anos: Mulheres que se destacam no Rotary

Em 25 de janeiro de 1989, o Conselho de Legislação do Rotary finalmente aprovava a entrada de mulheres, ou seja, 84 anos depois da fundação do Rotary International.  A resposta à mudança veio tão logo em seguida. Um ano depois, o número de mulheres associadas era mais de 20 mil e já em 2010, o total passava a ser quase 200 mil. No Distrito 4630, são  821 rotarianas. Para representá-las, convidamos duas mulheres que neste ano rotário ocupam a função de presidente do Rotary Club de Campo Mourão Araucária e governadora assistente do Grupo 7, respectivamente as companheiras Janete Leige Lopes e Hebe Andréia Perri Pereira de Godoy.  Janete se aposentou em dezembro passado, com 37 anos de trabalho ao todo, foi professora universitária e pesquisadora por 26 anos na Unespar, Campus de Campo Mourão. Possui Mestrado em Desenvolvimento Regional com ênfase em Teoria Econômica pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Doutorado em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo, campus de Piracicaba. “Antigamente as pessoas pediam para entrar no clube, hoje eu sinto que existe pouco conhecimento em relação ao Rotary e de forma geral, independente do sexo, falta de interesse das pessoas em entrar na organização. Com certeza foi um avanço a entrada de mulheres, estou há 14 anos no meu clube e esperei sair a minha aposentadoria para assumir a função de presidente e ter mais tempo para me dedicar à função. Ainda que a gente faça Imagem Pública, eu reforço com os meus colegas de que a gente deve fazer com qualidade, priorizando sempre que o projeto apareça e não as pessoas”, pontua a presidente. Segundo Janete, embora o seu clube não seja um dos maiores em total de associados, ela o considera ativo, diversificado e comprometido para alcançar as metas determinadas pelo governador. “Nós fizemos excelentes ações, projeto distrital e estamos caminhando para realizar um projeto global. Não importa se ele será concluído na minha gestão ou na dos próximos, pois quem faz o projeto não é o presidente e sim o clube. A sociedade pede ajuda, queremos fazer a nossa parte, realizamos muitos eventos, promoções e projetos, mas temos que mostrar a nossa cara, visitar pessoalmente os parceiros e aqueles em potencial, explicar que os investimentos retornam em projetos. Quando você vai até uma pessoa ou instituição, o retorno é bem maior, a pessoa pode ter o interesse de não apenas apoiar, mas se juntar a nossa causa e quem sabe, se tornar um associado ou associada”, defende. Multifuncional como a maioria das mulheres, Janete além da carreira universitária é mãe de Regiane, Rodrigo e Renan e tem um casal de netos, Guilherme de 12 anos e Maria Eduarda de 5. Recebeu cinco vezes o Prêmio Paraná de Economia, tanto na categoria Economia Paranaense quanto Economia Pura, juntamente com seus alunos de graduação; duas vezes o Prêmio Brasil de Economia, de melhor artigo científico; premiada pelo BRDE - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, como melhor artigo científico e juntamente com outros professores pelo melhor artigo científico no Congresso World Academy of Science, Engineering and Technology em Dubai. Hebe é casada há 23 anos com Wilson Pereira, rotariano desde 2002, eles têm um casal de filhos: Thaymi de 22 anos e Wilson Júnior de 17 anos. “Mudamos de Campo Mourão para Iretama em 2012. Nesse mesmo ano fui convidada a ser Coordenadora da Pastoral Familiar na nossa Paróquia Santa Rosa de Lima e permaneço até hoje”, conta. Farmacêutica, ela é proprietária da Farmácia Santa Rosa, EMPRESA CIDADÃ desde 2015, quando Hebe foi a presidente do clube naquele ano. “A nossa Fazenda Monte Cristo também é uma EMPRESA CIDADÃ. Sou rotariana desde 23 de novembro de 2013 no Rotary Club de Iretama. Meu padrinho foi o Alberto Quinto Maldonado (in memorian). Quando fui presidente o clube contava apenas com 15 associados e estava prestes a ser fechado pela desmotivação dos companheiros”, recorda-se. Ela já tinha na bagagem o que vivenciou no Rotary Club de Campo Mourão Gralha Azul, onde seu esposo era associado desde 2002. Como o clube era masculino, as esposas ajudavam a trabalhar nos eventos. “Quando assumi a presidência em Iretama, meu esposo pediu baixa do Campo Mourão Gralha Azul e tornou-se sócio no Rotary Club de Iretama. Estou como Governadora Assistente e assisto os clubes de Iretama, Roncador, Campo Mourão Gralha Azul e Peabiru”, explica. O Rotary Club de Iretama é misto e hoje possui um prato típico. “A 1ª Leitoa da Terra tornou-se realidade no dia 25 de outubro de 2015, dia mais que especial pois era o meu aniversário. Fizemos um almoço para 750 pessoas. Contamos com o apoio dos companheiros dos outros clubes graças ao companheirismo de todos, porque os rotarianos formam uma família de verdade. E no Rotary Day conseguimos mostrar o que o Rotary fazia em nossa cidade e no mundo. Ganhamos assim a credibilidade e a confiança da população iretamense”. Recentemente o clube foi parceiro internacional do Rotary Club de Osorno, no Chile e aguarda a aprovação de mais um Projeto Global onde o Distrito 4355 do Chile será parceiro no projeto de US$ 33.000. “Quando meu marido se tornou rotariano, eu estranhava muito porque a maioria dos clubes eram masculino. Hoje fico muito feliz em ver tantas rotarianas. Ainda há clubes masculinos, mas já mostramos o poder que as mulheres têm. Há clubes só de mulheres e que se destacam no distrito”. De acordo com o Hebe, o seu clube adotou um sistema de eleger presidentes alternados entre masculino e feminino. A companheira Claudia, presidente em 2017-18, será governadora assistente na gestão 2019-20. E a presidente para 2019-20 também será uma mulher: Eugênia. Isso mostra o reconhecimento e o empoderamento das mulheres no Rotary. “Todo rotariano, mulher ou homem, deve ter algum cargo responsável na gestão, pois esse comprometimento faz com que nos aprimoremos e estejamos envolvidos no companheirismo. É preciso entrar em ação para causar mudanças na nossa comunidade e no mundo, pois ser rotariana nos faz pessoas melhores e o melhor de tudo é que fazemos o bem a humanidade”.  Por Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 08 de Março de 2019 por

Localizar site dos clubes