Mostrando todas as publicações do Distrito

Rotary Club de Cianorte Furquim de Castro traz realidade de instituição para Empresários

O Rotary Club de Cianorte Furquim de Castro promoveu em 19 de setembro passado, evento direcionado para empresas que já apoiaram o Programa Empresa Cidadã e para as atuais parceiras, durante Reunião Ordinária  e Especial. Apesar da forte chuva naquela noite, oito empresas compareceram, além de representantes do Serviço de Obras Sociais (SOS) de Cianorte, mantenedor do Centro de Educação Infantil São José, que atende 352 crianças com idade entre 06 meses a 4 anos, em período integral e o Serviço de Convivência e Fortalecimento de vínculo Tia Sé (Creche Tia Sé), responsável pelo atendimento de 120 crianças de 05 a 09 anos no período do contraturno escolar. A proposta foi colocar em contato os responsáveis pelas doações e uma das instituições beneficiadas, como forma de agradecimento pelo investimento e confiança nos trabalhos do Rotary.  Foi também uma oportunidade para verem de maneira mais concreta todo o processo de funcionamento do Programa Empresa Cidadã. “Desenvolvemos um vinho com um rótulo do Programa Empresa Cidadã para dar aos empresários e entregamos os certificados para as Empresas cujos contratos se encerraram”, explica a presidente Ana Lúcia Gonçalves Capellari.  “Foi de extrema importância mostrarmos como a colaboração desses empresários contribuem para mudar algumas realidades vivenciadas pelas Entidades, que dependem de pessoas como os rotarianos para desenvolver um trabalho de qualidade”, agradece Patrícia Aparecida Rosa, que juntamente com Sirlene de Souza foram as representantes do SOS no evento.   A entidade foi beneficiada com alguns projetos, sendo os últimos: projeto da Fundação Rotária em 2016, com aquisição de 01 lavadora, 01 centrífuga, mesa pedagógica, capacitação de 12 colaboradores, 06 workshops para familiares; em 2017 aquisição de quatro mesas para alimentação de crianças de 06 meses a 01 ano e 08 meses de idade. O SOS beneficia famílias de baixa renda, diminuindo a exclusão social e oferecendo cursos de capacitação para posteriormente encaminhá-las ao mercado de trabalho. A Creche Tia Sé oferece alimentação, cuidados e projetos como Ballet Clássico, Karatê formando caráter, Dança, Inclusão digital e oficinas voltadas para o desenvolvimento pessoal e intelectual, sendo este da área assistencial. Patricia Longhini, governadora assistente do grupo 13, afirma que já existe um nível de entendimento do quanto o Programa Empresa Cidadã fomenta as ações e projetos dos clubes.  “Quando o clube entende os benefícios de contribuir com a Fundação Rotária, ele entra em um outro patamar e começa a ter o retorno da Fundação, em créditos para projetos. Esses projetos que podem ser de subsídio distrital ou global impactam positivamente as comunidades, por conta da sua amplitude. O que muitos clubes ainda não se deram conta é que a entrega do projeto para uma entidade, não é o final do ciclo dessa ação. É o momento de gerar uma imagem pública positiva para a comunidade e fazer o que eu chamo de ‘prestação de contas’ para os empresários que contribuem conosco”. Por Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 12 de Novembro de 2018

Empresa Cidadã: DB1 emprega 370 pessoas e foi premiada pelo GPTW

Ilson da Silva Rezende, 45 anos, é presidente da DB1 Global Software, empresa com sede em Maringá, que atua no desenvolvimento de software e emprega 370 colaboradores. A empresa ocupou o 18º lugar no Great Place to Work Brasil, sendo uma das 11 empresas do Paraná a receber a premiação. É uma das Empresas Cidadãs do Rotary Club de Maringá. A DB1 já tem em seu DNA práticas consistentes de Responsabilidade Social, por isso possui um Comitê de Responsabilidade e Desenvolvimento Socioambiental (CORDS), composto por 10 colaboradores, que dividem o seu tempo com as responsabilidades de suas funções mais as atividades do CORDS. “Praticamos Capitalismo Consciente. Acreditamos que o mundo tem fartura suficiente para gerar prosperidade para todos, se formos responsáveis com nossas ações, tivermos senso de cooperação. Nossas práticas estão muito envolvidas com a educação, temos muitos projetos como DB1AOCUBO (projeto que leva conhecimento de tecnologias nas escolas e instituições), DB1ECO - incentivo ao uso de copos plásticos ao invés de descartáveis, economia de energia, coleta seletiva e plantio de árvores”, afirma o presidente da empresa. Ele conhecia muito pouco do Rotary e passou a conhecer mais a partir do contato do Gustavo, presidente do Rotary Club de Maringá, que lhe apresentou os trabalhos que são realizados. A parceria com o Rotary, segundo Ilson, ajuda a servir como exemplo para outros empresários, mostrando que é possível ter lucro e se envolver com a comunidade onde a empresa atua. “Os colaboradores cada vez mais se engajam com empresas que têm um propósito além do lucro. As pessoas não querem mais trabalhar para enriquecer acionistas, elas querem empresas conscientes e responsáveis com o mundo a sua volta”, destaca o empresário. Ainda de acordo com Ilson, essa mesma visão é compartilhada pelos clientes. “Eles também estão mudando sua percepção de valor e procurando cada vez mais empresas que vão além da sua capacidade técnica, que de alguma forma o consumo de um produto ou serviço gere mais que riqueza para a empresa em si, mas para todos a sua volta. Estamos falando de uma nova economia, um novo conceito de empresas que prosperarão no futuro. Empresas se adequarem a isso não é só uma questão de generosidade como era no passado, é uma questão de adaptação para continuarem crescendo ou até mesmo em alguns mercados continuarem vivas”. Por Larissa Nakao Comunicação Corporativa  

Postado em 09 de Novembro de 2018

Cápsula do Tempo representa visão de futuro

Ideia objetiva o cuidado com a memória, o patrimônio documental e histórico para as futuras gerações Poucos sabem, desde os rotarianos recém admitidos aos com mais tempo de casa. Mas na Sede da Governadoria, em Maringá, existe a Cápsula do Tempo do Distrito 4630. Ela foi idealizada pelo governador 2007-08 Amaury Couto durante o seu ano rotário e foi fechada no último dia de sua gestão, com objetos, arquivos daquela época e cartas de cada clube relatando qual a perspectiva para o Rotary no futuro. A proposta é que a cápsula seja aberta pelo governador do ano rotário 2057-58, 50 anos depois do dia em que ela foi lacrada. Por que 50 anos? Em 2005, na Convenção dos 100 anos do Rotary International, nos Estados Unidos, Amaury era presidente do Rotary Club de Maringá Norte (ano rotário 2004-05) e teve a oportunidade de levar pessoalmente uma carta escrita pelo seu clube. “Naquele mesmo ano fui indicado a governador. Com a colaboração de todos os associados, colocamos nosso pensamento futuro de Rotary para 100 anos depois. A Cápsula da Convenção será aberta em 2105”, explica. Amaury retornou com a ideia, porém com uma Cápsula para ser aberta 50 anos depois. “Achei que 100 anos era muito tempo. Como a Conferência Distrital do meu ano seria a 50ª, defini para ser aberta 50 anos depois. No meu entendimento também, era uma forma desse número marcar a história do Distrito, pois eu homenageei em minha conferência todos os governadores anteriores a mim”. A Conferência daquele ano se chamou “50ª Conferência Distrital Emilio Germani” em homenagem aos 60 anos de dedicação de Emilio ao Rotary e por ser também um amigo próximo da família de Amaury. Todos os governadores anteriores foram homenageados na Conferência, até mesmo os que eram pertencentes aos outros Distritos antes do redistritamento. “Fomos atrás de todos os governadores, dos familiares daqueles que, infelizmente, já tinham falecido. Foi um momento muito especial, eu mesmo anunciei o nome de todos eles na conferência”, relembra Amaury. Memória – Do ponto de vista histórico, o Distrito 4630 não tem enraizado em sua cultura organizacional a importância do patrimônio documental e talvez por isso, aliada à falta de divulgação e incentivo, voltamos no início deste texto sobre o desconhecimento da Cápsula do Tempo e tantas outras grandes realizações. Organizações, empresas, até mesmo famílias necessitam de documentos para registrar sua trajetória e história. “Não temos um registro de memória ou arquivos que contem sobre as pessoas, as realizações e trajetória do Distrito”, destaca Amaury, que reforça a importância da História para o futuro e as novas gerações. Segundo ele, a proposta é que quando aberta em 2058, uma nova Cápsula do Tempo seja fechada pelo governador daquele ano.   Por Larissa Nakao Comunicação Corporativa  

Postado em 02 de Novembro de 2018

Empresa Cidadã - Latest está presente em 22 Estados

A Empresa Cidadã Latest Jeans tem 10 anos de existência. A fábrica localizada em Umuarama possui uma filial em Pérola, onde tudo começou e a marca emprega diretamente 70 colaboradores. Segundo um dos sócios proprietários, Matheus Libânio Lima, a Latest é comercializada em 22 estados brasileiros, com exceção dos estados da Amazonas, Roraima, Bahia e Piauí.  Possui ainda duas lojas físicas na cidade de Umuarama, sendo a mais recente a Latest Concept, inaugurada no ano passado. Em média são produzidas mais de 40 mil peças mensais, femininas e masculinas. Além dos produtos em jeans, eles comercializam camisas e camisetas polo. De acordo com o empresário, o apoio ao Rotary foi uma iniciativa de seu pai, Geraldo Magela Lima, falecido em junho deste ano. “Esta é a primeira parceria da empresa com o Rotary, cujo trabalho eu desconhecia, mas certamente associar nossa marca com práticas de responsabilidade social, que venham a beneficiar outras pessoas é um grande ganho para todos nós”. Anor Prenholato, presidente do Rotary Club de Umuarama Catedral, tem considerado em sua prospecção para Empresas Cidadãs, fornecedores que já conhece e empresas que demonstram ter o perfil para trabalhos sociais. Empresário do ramo de materiais elétricos, ele tem como meta agregar arrecadação para o clube, a fim de reverter na realização de projetos. Por Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 29 de Outubro de 2018

“Pedalando” marca as comemorações pelo Dia Mundial de Combate à Pólio

Vários Rotary Clubs realizaram em 21 de outubro o Pedalando contra a Pólio, que teve como objetivo aumentar a conscientização sobre a importância da vacinação e os recursos para o esforço da erradicação global da poliomielite. Desde 1988, houve uma redução considerável dos casos, que chegou a 99,9%. Neste ano, existem 3 países onde a doença resiste endemicamente: Afeganistão (16 casos), Paquistão (4 casos) e na Nigéria faltam poucos meses para se completar os 3 anos desde a última ocorrência, prazo necessário para que o país seja certificado como livre da pólio. Brasil – Não existe casos da doença desde 1989 no Brasil, porém, há uma preocupação muito grande com o seu retorno, pois o sarampo por exemplo, voltou a ocorrer no país. Some-se a isso, que como há muitos anos não temos casos de pólio, os pais acabam entendendo, equivocadamente, que não há mais necessidade de vacinar. Em Maringá, as atividades se concentraram no Parque do Ingá, de onde iniciou o trajeto da Pedalada. Teve algodão doce, pipoca, ginástica laboral, pinturas e atividades para as crianças. “Foi um sucesso a participação de todos os clubes de Rotary, mais o Rotaract e o Interact. A animação ficou por conta do Grupo Sempre Tem e da Flavia Parras, que é do Rotaract Maringá Interação e que cantou um rock acústico”, comenta Nelson Matsuda, presidente do Rotary Club de Maringá Kakogawa. Michel Henrique Oliveira, presidente do Rotary Club Maringá Novo Centro, destacou a participação das famílias no evento. “Tinham pais, mães, filhos, avós, crianças. Levar à comunidade a necessidade da vacinação, de olhar para esta causa, transmitir esse recado foi fundamental! Nossa intenção é levar cada vez mais um público maior. Houve uma sinergia na divulgação do evento, com grandes parceiros, nas mídias sociais e o sorteio de brindes foi um atrativo a parte”. Campo Mourão também realizou o evento com a união de todos os clubes da cidade. A concentração foi na Estação da Luz e após o passeio, várias bicicletas foram sorteadas, segundo o companheiro Adriano Lima de Souza, Imagem Pública do Rotary Club de Campo Mourão Araucária. O Rotary Club de Sarandi Renascer preparou maçãs do amor para retribuir àqueles que doaram ao Programa Pólio Plus. Segundo o presidente Oseias Francisco Pereira, no sábado, os associados participaram do Programa Justiça no Bairro, uma parceria da Prefeitura de Sarandi, Sesc e o Tribunal de Justiça do Paraná. “No sábado arrecadamos para o Pólio Plus e em troca as pessoas que doaram tinham que retirar as maçãs no Pedalando”. “Tivemos uma parceria com o Sicred, nossa Empresa Cidadã, que também abordou o tema Outubro Rosa. Com o apoio das Secretarias Municipais de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, Secretaria Municipal de Saúde e um grupo de ciclistas da cidade, fizemos dois circuitos, um no perímetro urbano com percurso de 1,5km para as crianças. Outro para os atletas mais experientes, com 8,5 km de extensão, sendo que neste, parte do percurso foi na área rural. Tivemos ainda sorteio de brindes aos participantes”, explica o presidente do Rotary Club de Barbosa Ferraz Celeiro do Paraná, Itarcides Rocha de Sousa. Por Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 24 de Outubro de 2018

Localizar site dos clubes